SEJA BEM-VINDO AO SUPERFANTÁSTICO - INFÂNCIA DE OURO!

Mais que uma viagem no tempo, este blog é um resgate dos melhores momentos da nossa inância, seja ela dos anos 70, 80, 90, 00... Aqui encontraremos os melhores sucessos de nossas festas, os discos de vinil já remasterizados, além de algumas raridades que só serão encontradas aqui. Aproveito para agradecer aos blogs Musicas Infatis 80, Infância 80, Cantos & Encantos, e Letras do Trem que me serviram de inspiração e algumas fontes. Ao passar por esse blog, não deixe de registrar seu pedido!

sábado, 8 de maio de 2010

LUCIANO NASSYN

Luciano Nassyn é um ex-integrante do grupo infantil Trem da Alegria, que hoje deseja mostrar ao público seu talento com suas composições próprias.


O Paulistano Luciano Alves do Nascimento, artisticamente conhecido como Luciano Nassyn, veio ao mundo no dia 7 de Julho de 1973. Aos três anos de idade, começou a demonstrar seus dotes artísticos sob influência de cantores como Elvis Presley, Beatles e outros. Gravou seu primeiro compacto com a gravadora Crazy. No compacto, inspirado por canções de autoria de seu pai como “Pare, Olhe e viva”, música que relatava a imprudência no transito caótico da Cidade de São Paulo, começou uma breve turnê pelo país, apoiada pelas Companhias de Tráfego de todo o Brasil, e também fazia participações no programa infantil da época “Pullman Jr.” da Tia Iara, Clarice Amaral e do saudoso Dárcio Campos.



Em seguida, surgiu a Continental Disquinhos, onde gravou um compacto duplo com músicas de Chico Buarque, entre outros. A divulgação deste compacto duplo despertou o interesse de algumas agências de publicidade, entre elas a PRINT, da Tia Irani, que o ajudou a compor mais de 150 comerciais e Jingles para TV e Rádio.


O mais conhecido da época foi com certeza o contrato com a Danone, onde interpretou o famoso AGENTE DANONE além de outros produtos como Brastemp, Estrela (empresa), Doriana, Nossa Caixa, Tabacow, Visconti, Pirelli, Black & Decker. Luciano começava a rodar o Brasil com um show eclético e cheio de atrações.


Na TV, participou de mini-séries como: Anarquistas Graças a Deus e A Vereadora, idealizadas pela Rede Globo, e Razão de Viver e Escolinha do Bozo realizadas pelo SBT.


Tudo com certeza sempre foi uma grande bagagem, mas o que Luciano queria era a música. Com muitos shows pelo Brasil, mesmo sem ser conhecido de forma abrangente, se inscreveu no 1º Festival Internacional da Criança, realizado pelo SBT, alcançando o quarto lugar e despertando o interesse da gravadora BMG. O SBT e a BMG Ariola realizaram um projeto com os integrantes que melhor colocação obtiveram, sendo assim Patrícia Marx, Juninho Bill (com a Música “O Incrível Hulk”, de autoria de Luciano Nassyn e seu Pai e a música Rock da Lanchonete, música que lhe cedeu o 4º lugar no festival).


Após o Festival, Miguel Plopschi o recomendou para a gravação do LP “Clube da Criança”, junto com Patrícia Marx, Xuxa, Pelé, Carequinha, entre outros. O grande sucesso deste LP foi “É de Chocolate”, regravado Por Xuxa. Patrícia e Luciano Realizaram vários programas de TV e shows que marcaram como uma grande festa de confraternização na Quinta da Boa Vista – Rio – Que rendeu um público de 120.000 pessoas.



Um ano depois com a entrada de Juninho Bill, formou-se o “Trem da Alegria”, que em apenas um LP vendeu cerca de 1.000.000 (Hum Milhão) de cópias. O Trem da Alegria fez vários programas para TV além de Turnês que rodaram o País com várias apresentações em TVs e Rádios locais, além de ter feito o Show de abertura do Menudo no Playcenter.


Já era de se esperar que em função da idade, teria que deixar o Trem.  De 1988 a 1992, e dedicou ao instrumento de sua paixão enveredado pelos caminhos da execução, harmonia e composição, sem deixar de aprimorar sua técnica vocal, o que lhe permite nos dias de hoje, lecionar Guitarra e canto, além de confeccionar arranjos para outros cantores.



No final de 1992 lançou seu 1º disco solo pós-Trem da Alegria. Disco este que contava com uma versão de Have you ever seen the rain - Creedence – e músicas compostas por Ed Wilson, Carlos Colla, Marcos Valle , Paulo Sérgio Valle, Chico Roque e Augusto César. Esta época foi de grande valia, pois aprendeu a lidar com os problemas da vida Seu disco solo não teve a divulgação esperada da gravadora, apesar do grande sucesso no interior de São Paulo e Nordeste, acabou caindo no esquecimento em função de seu empresário,que na época era seu Pai, causando problemas junto à Gravadora.


Passados esses problemas, resolveu dar um tempo e conhecer outros lados da vida. Segundo ele: “... não posso escrever sobre aquilo que não vivi”. Luciano utilizou a experiência em comerciais para TV e Rádio, para trabalhar como uma pessoa qualquer, sem o menor preconceito. “...Adoro o marketing...sem ele nada estaria em evidência....” diz Luciano Nassyn.


Seu retorno a música foi em 1996, quando um amigo de adolescência, André Gaba, resolveu formar uma dupla de Rock que se chamou Karakara. Foi o momento que Luciano percebeu que a música estava no sangue. Após vários shows a dupla se desfez, e com várias músicas compostas, resolveu montar uma banda que se chamou Escravos de Jó (banda). Luciano tocou em vários programas de TV, mas como o Rock da banda era muito pesado, não conseguiu gravadora.



Com um home-estúdio e pouco trabalho na noite, Luciano começa a tocar guitarra com a banda Legião Urbana Cover, que na época era assessorada por Luciano Moreno. Nascia uma amizade que perduraria. Fez vários show com a Legião e com uma banda de Rock’a Billy que se chamava “Crazy Cats” e “The Fifty’s”..


Trabalhando em alguns free lancer, sem saber que a galera queria saber por onde andava Luciano do Trem da Alegria, ele compunha músicas sem parar, mas com um certo destino: a gaveta. Então fora convidado por Ney Gomes para fazer parte da banda da cantora Yasmim. Nasce outra grande amizade. Na mesma época Ney Gomes ingressa num projeto em casas noturnas de São Paulo junto com Luciano Moreno. Luciano Nassyn comenta que gostaria de fazer parte desse projeto. Na mesma época Ricardo Hortelã entra no esquema. Em seguida Luciano Nassyn é chamado por Luciano Moreno para fazer parte de seu projeto “Luciano Moreno e Banda”.


Luciano Nassyn resolve agrupar seus conhecimentos de rock e de noite a um projeto acústico com seu amigo de infância Kayoh Norcia. O projeto tem o nome de “Acústico Rock” e pretende levar o melhor do Rock internacional e nacional para todo o Brasil.


Em Janeiro de 2005, Luciano decide se desligar da banda Pop Up para seguir sua tão sonhada carreira solo, Kayoh Norcia, Thiago Kiss e João Travassos o acompanham nessa nova etapa de sua vida.


Em fevereiro lança seu site oficial com muitas fotos, vídeos, músicas, agenda de shows entre outros e apresenta suas músicas de trabalho, 'Chorando calado' e 'Vê se olha pra mim' Em março participa de vários eventos Anos 80 (Trash 80, Ploc, Playmobil) e de Vários Programas de rádio e de TV (Pânico, Radio Nativa, TV Gazeta, entre outras..)


Em Julho grava uma faixa no DVD ao Vivo da Festa Ploc 80 que tem o lançamento previsto pra outubro.

Um comentário:

  1. Participe da campanha "Música em troca de Fraldas", que visa ajudar às crianças desabrigadas pelas chuvas no RJ:

    Bleffe no #RioUnido

    ResponderExcluir